Você não está conectado. Conecte-se ou registre-se

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo Mensagem [Página 1 de 1]

1 [Casa] Amber em Sab Nov 09, 2013 7:33 pm

avatar
Zombie
Old Animanga
Old Animanga

Localizada por trás de uma das colinas da cidade é uma grande e linda casa que pertence ao tio de Amber, porém como o mesmo está em constantes viagens para aumentar seu patrimônio deixa o imóvel para que Amber tome conta.
Com um pequeno Tatame na frente da casa, e muito espaço é um "paraíso" para qualquer um, mas Amber cuidava sozinha do local até conhecer Shiro há cinco anos atrás.
Não se sabe o paradeiro do tio de Amber há mais de um ano, porém sua empresa continua a prosperar sem Amber saber ao certo o que houve com seu tio.


_________________
Ver perfil do usuário

2 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 1:41 am

avatar
Zombie
Old Animanga
Old Animanga

Shiro e Sakuma caminhavam devagar acompanhados pelo guerreiro, não havia motivo para que o Rikudou mentisse, mas se aquele guerreiro queria ouvir toda a história da boca de outra pessoa Shiro conhecia a pessoa certa para aquilo.
Depois de atravessar a vila de Syrupp eles caminharam por bastante tempo até chegarem nas colinas, antes de terem de escalar uma delas avistaram uma rua isolada que levava a uma casa muito bonita, ao chegarem ao local Shiro abriu a porta e esperou que entrassem entrando em seguida.


_________________
Ver perfil do usuário

3 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 12:40 pm

avatar
IamnotBaller
Moderador
Moderador

Entrei depois dos dois e olhei de novo para Shiro dizendo. - Podes começar a falar.


_________________


Your love aozora tobikau Blue Bird ano tori ga miemasu ka?
Ver perfil do usuário

4 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 4:13 pm

avatar
Zombie
Old Animanga
Old Animanga

Shiro se senta no sofá e sorri tranquilo, o Rikudou espera que Goenji se assente e tranquilamente conta todo o seu passado e tudo que aconteceu depois que este chegou ao mundo dos piratas.
Enquanto conversavam Amber os convidou para jantar, depois de terminar tudo o que tinha para falar Shiro se levantou e foi jantar, ambos esperavam que Goenji se juntasse a eles na mesa e deixaram que o mesmo tomasse suas próprias conclusões.

OFF: Não vou tar a digitar tudo o que já sabes :yaoming: Podes ler minha biografia :what:


_________________
Ver perfil do usuário

5 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 5:38 pm

avatar
IamnotBaller
Moderador
Moderador

Fiquei um pouco surpreendido e cheguei à conclusão que ele era meu irmão. Levantei-me sentando-me na mesa ainda um pouco confuso com aquilo tudo, olhei para ele equanto estava sentao na mesa. Ele ão se aprecia nada comigo, nem com o meu pai.

OFF:. Obvio que não ia obrigar ***


_________________


Your love aozora tobikau Blue Bird ano tori ga miemasu ka?
Ver perfil do usuário

6 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 7:23 pm

avatar
Zombie
Old Animanga
Old Animanga

Shiro notara que o comportamento do guerreiro havia mudado, mas o Rikudou não sabia de nada, por isso continuou a refeição tranquilamente enquanto conversava banalidades com Sakuma e Amber.
Findada a refeição Todos foram seus aposentos, então Shiro aproveitou para chamar o guerreiro e lhe oferecer um lugar para dormir.


_________________
Ver perfil do usuário

7 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 7:53 pm

avatar
IamnotBaller
Moderador
Moderador

É melhor não, eu agora vou voltar e tu vais comigo. Ordens do nosso pai. - Diz Goenji apresado.


_________________


Your love aozora tobikau Blue Bird ano tori ga miemasu ka?
Ver perfil do usuário

8 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 8:04 pm

avatar
Zombie
Old Animanga
Old Animanga

Nosso pai? Por acaso estás delirando? Agora que já sabe tudo, o que quer comigo? Responda rápido que eu tenho uma coisa para fazer daqui a pouco.


_________________
Ver perfil do usuário

9 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 8:05 pm

avatar
IamnotBaller
Moderador
Moderador

Tu és o meu irmão e o meu pai mandou-me cá para vir procurar-te. - Digo virando costas e começando a caminhar para a porta.


_________________


Your love aozora tobikau Blue Bird ano tori ga miemasu ka?
Ver perfil do usuário

10 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 8:09 pm

avatar
Zombie
Old Animanga
Old Animanga

-Irmão é? ...Bem, agora eu tenho minha vida, amigos e vou partir na minha própria aventura, livre é o que quero ser, eu gostaria que você se juntasse conosco meu irmão, mas se seu desejo é viver com o homem que não se preocupou com o meu desaparecimento eu respeitarei sua opinião... Então você vai? Ou vai ficar aqui conosco? Uma vida cheia de perigos e aventuras nos aguarda, mas se você ficar espero que aguente o tranco! -Falou o Rikudou sorrindo e piscando no final, em seguida passou pelo irmão e o esperou dar a resposta do lado de fora.


_________________
Ver perfil do usuário

11 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 8:18 pm

avatar
IamnotBaller
Moderador
Moderador

Ele preocupou-se, por isso é que mandou de um outro planeta só apra te vir buscar. - Fiquei um pouco em silencio. - Mas aqui que não é mau, onde vivo não existem muito bons lutadores.


_________________


Your love aozora tobikau Blue Bird ano tori ga miemasu ka?
Ver perfil do usuário

12 Re: [Casa] Amber em Dom Nov 10, 2013 8:20 pm

avatar
Zombie
Old Animanga
Old Animanga

-Bem... Então vamos!!! -Shiro falou com um sorriso e começou a correr pela vila em direção das praias, sendo seguido por Goenji.


_________________
Ver perfil do usuário

13 Re: [Casa] Amber em Ter Abr 22, 2014 8:59 am

avatar
Zombie
Old Animanga
Old Animanga

Ainda era cedo, a mansão em Syrupp Village era iluminada pelo sol da manhã, o relógio marcava 08:00 a.m, e neste exato momento Shiro acordava e sentava na cama... Olhando para o lado e não vendo a garota consigo o rapaz voltou a se deitar, desta vez com os olhos cinzentos abertos e encarando o teto. Enquanto estava olhando o teto o garoto começou a relembrar algumas cenas dos últimos dois anos...


-Então chefe... O garoto Rikudou está aqui... – Um garoto armado falava de cabeça baixa para um homem gordo sentado atrás de uma mesa de carvalho, eles estavam na sala de um escritório em Loguetown, e enquanto ambos conversavam Shiro esperava do outro lado da sala. – O que o senhor quer que eu o diga?
-Mande aquele idiota entrar, ele vai me render um bom dinheiro... – O gordo falava de uma maneira arrogante, mas mal sabia que um shinobi poderia facilmente ouvir sua conversa dentro da sala.
Enquanto o rapaz saía para chamar Shiro o mesmo esperava tranquilo sentado e de olhos fechados, ao ouvir chamar sua voz o Rikudou pela primeira vez abriu os olhos encarando o rapaz a sua frente, o mesmo tinha olhos pretos vivos e cabelos pretos arrepiados, vestia-se com calças pretas e uma camiseta branca, com armas espalhadas por todo o corpo.
-O Senhor Sakaguchi pede que entre... – Depois de algumas instruções Shiro tinha a sua nova missão, ir até uma ilha desconhecida procurar um tal jarro famoso, depois voltar entregar para o cara gordo e receber 500.000 Z...
A viagem tinha sido longa e desgastante, mas para o shinobi os efeitos da maresia não tinham sido relevantes... O humano havia sofrido

A Ilha não era grande, era coberta por uma vegetação densa e fechada, ninguém jamais havia entrado no local e retornado vivo, por isso Shiro havia sido chamado para a missão, a ilha era cercada de lendas e histórias, a missão acabara de começar.
A ilha era coberta por um estranho pântano, caminhar era extremamente difícil e demorado, esta não era a maior dificuldade, os dois exploradores ainda tinham de lidar com estranhos animais, a dupla não tinha mapa e nenhum meio de se localizar, a comida era pouca e a copa das árvores bloqueavam a entrada da luz do sol, depois de uma semana definhando no pântano a dupla teve um encontro com uma fera enorme que habitava aquele local, era um crocodilo, porém muito grande, a besta era grande porém era ágil e uma luta feroz estava para ser travada.
Spoiler:
A fera atacou a dupla que explorava a Ilha, Shiro escapou do golpe com facilidade usando chakra nos pés e andando sobre a água, porém ao olhar para trás viu que o garoto que o acompanhava estava em apuros, a instantes da morte o parceiro do Rikudou apenas fechou os olhos e se preparou para ser devorado, mas ao fechar a enorme mandíbula o Crocodilo só engoliu água.
Usando o Shunshin no Jutsu Shiro salvara o garoto da morte, com os nervos a flor da pele desde que perdera seu avô esta era a primeira pessoa que ele salvara, anteriormente apenas morte era trazida por aquelas mãos, no topo de uma árvore Shiro deixou o garoto que ele nem sabia o nome, depois voltou para enfrentar a fera.
A besta era poderosa e por mais que o Rikudou desviasse os ataques não paravam e pouco a pouco Shiro começou a cansar, usando um ataque descuidado o Rikudou se aproximou frontalmente da fera, e teve ao seu encontro uma chicota poderosa da cauda do animal. Levantando-se à uma distância considerável o garoto encarou o animal enquanto cuspia um punhado de sangue, enquanto a fera se preparava para atacar algo inesperado aconteceu.
Já recuperado o garoto que estava sobre a árvore atirou em um dos olhos do animal, enquanto a fera se debatia o Game Point apareceu, com o pescoço levantado e a pele mais macia exposta o animal urrava, mas rapidamente aquilo acabou, não demorou 5 segundos e um mar de sangue se instalou no local, com as mãos ensanguentadas e de pé sobre a pele do animal Shiro observou este dar seus últimos suspiros...
Pouco tempo depois ambos avistaram o que parecia a entrada de um velho templo, muros quebrados e plantas estavam por todo o local, o Crocodilo era provavelmente o guardião do local, mas agora a passagem estava aberta.
O templo descia ao subterrâneo, era bastante amplo, e cheio de armadilhas, havia alguns animais, charadas a decifrar e marcas rupestre nas paredes, dentro do templo a dupla conseguiu matar um animal e facilmente fizeram fogo, depois de uma pausa continuaram a exploração.
A dupla andava sempre junta para diminuir riscos e evitar que se perdessem, porém o tempo que levaram para encontrar a porta para a sala do tesouro também aumentou, mas depois de muito esforço conseguiram...
Era estranho, depois de armadilhas e animais selvagens a sala do tesouro não aparentava ter nenhuma armadilha, sobre um altar estava um vaso de Bronze, com veias de ouro e prata, tampado, os garotos estavam desconfiados e antes de pegar o vaso analisaram todo o interior, considerando que era seguro retirar o artefato foi isso que Shiro fez...
Slam!!! Crash!!! Cabrum!!!
-Ah merda, vamos correr caralho!!! – Esbravejou o garoto que acompanhava Shiro. Ao mesmo tempo que o vaso foi retirado do trono o local todo começou a desmoronar e agora começava uma verdadeira corrida pela sua vida...
Shiro era bem mais rápido e ágil, desviava facilmente das pedras mas o garoto ficava para trás, de repente uma grande rocha caiu fechando a saída, porém Shiro conseguira passar, mis pedras desmoronavam e o artefato estava com o garoto preso, o que faria o Rikudou? Salvaria apenas sua vida? Ou voltaria para pegar o artefato, sendo assim levado pela ganância?
... O garoto não tinha saída, estava com o artefato e tinha certeza que Shiro voltaria, ele precisava do dinheiro, porém o Rikudou já tinha salvado a vida dele uma vez, mesmo sem saber seu nome, em um instante mais pedras caíram e desta vez uma caiu sobre a perna do garoto, prendendo-a e prensando fortemente no chão...
Sua visão escurecia, sangue saia lentamente da perna ferida, e a grande rocha que tapava sua saída estava a frente, mas como um ato divino a grande rocha foi destruída, o Rikudou voltara e uma esfera azul girava em sua mão, sendo assim, o artefato pelo menos iria voltar em segurança...
-Aqui, leve... – O garoto preso esticou a mão e entregou o artefato ao Rikudou, porém este não pegou, Shiro tirou a própria mão e colocou sob a pedra, lateralmente, e enquanto forçava com a outra mão ativou o foguete na que estava sob a pedra, assim levantou os escombros que esmagavam o rapaz e em seguida o afastou dali.
Tudo continuava caindo aos pedaços, cortes e ferimentos eram causado pelas pedras menores, mas depois de colocar seu membro no lugar Shiro pegou o rapaz nos ombros e o levantou, em seguida correu para fora do templo com o artefato em mãos e o rapaz nas costas...
-Qual o seu nome? Por que você trabalha para aquele homem? – Perguntou o Rikudou enquanto pulava de árvore em árvore...
-A...Alb...Alberich... E... Aquele hommeemm é meu paai… - Falou o rapaz quase definhando… - P...Por...que... me salvou...? – Completou, porém não recebeu resposta...
Cansado de esperar Shiro levantou e caminhou arrastado até o banheiro, fez sua higiene pessoal e em seguida retirou a blusa do pijama, ficando apenas de calça, no corpo dele haviam novas marcas, que não estavam ali dois anos atrás, e uma bem grande em específico tomava uma grande extensão de suas costas.
Spoiler:
Saindo pela porta do quarto o garoto seguiu por um longo corredor, onde a esquerda tinha uma escada, depois de descer rapidamente os degraus ele chegou à cozinha, onde uma garota em trajes de banho e com avental mexia em algo no fogão...
-O médico disse para você repousar até amanhã! – Falou a garota preocupada, depois um beijo e uma carícia íntima Shiro se sentou à mesa e olhou nos olhos da menina, que o encarava...
-Quer que eu te conte como ganhei isso aqui? – Falou apontando para os olhos. – Acho que ainda não te falei... É uma longa história...
-Estou ouvindo... – Falou a garota enquanto trazia comida para a mesa, depois sentou ao lado do rapaz e colocou algo em sua boca...
As palavras saíam da boca do rapaz enquanto as lembranças percorriam sua cabeça...

Fora da ilha e no centro de Loguetown Shiro caminhava com uma bolsa em suas mãos e ao seu lado Alberich andava de muletas, Shiro descobrira que mesmo sendo pai de Alberich Sakaguchi sempre o tratara como um empregado, assim o jovem tinha um rancor contra aquele homem, na realidade a mãe de “Al” havia sido morta pelo velho gordo uma noite em que este chegou bêbado... Mas como o dinheiro influencia em muitas coisas o velho estava solto e nunca havia sido preso.
Em poucos minutos Shiro e Alberich estavam na sala de Sakaguchi, depois de entregar o vaso para o mesmo Shiro recebeu o envelope com dinheiro, e após uma rápida análise...
-Você me disse 500000, aqui só tem 50000! O que isso significa? – Esbravejou o Rikudou, suas orbes roxas pareciam que iam saltar fora da face...
-Isso é o que um ladrãozinho medíocre como você merece, agora saia daqui! Agora! – Enquanto gritava Sakaguchi cuspia e molhava a mesa a sua frente...
-Pai, pague ele, ele salvou a minha vida duas vezes... – Alberich queria ajudar o novo “amigo”.
-Eu não pedi isso a ele, foda-se...
Shiro parou, abaixou a cabeça lentamente e começou a rir, um sorriso Macabro e assustador, virou as vostas e caminhou lentamente até a porta, ao passar pelo portal colocou a mão na barra da fechadura e a outra na maçaneta da porta, em seguida liberou metade do seu chakra em eletricidade dobrada, derretendo o aço, causando uma rachadura na parede e queimando a luz, em seguida saiu.
-Vá, com o dinheiro que receberei no leilão poderei comprar mais de um prédio desse! – Falou o velho amedrontado, mas sem querer se dar por vencido.


Shiro descansava em um bar, comia um punhado de amendoins e bebia um vinho barato... quando Al entra no bar rapidamente e se dirige para onde estava o Rikudou, o garota havia trazido suas economias como um meio de pedir perdão, tudo dava 50000 Z, não pagava a dívida, mas ele esperava que Shiro o poupasse.
-Por favor, não me mate Shiro, isto é tudo que eu tenho... – Falou apavorado. – Eu não quero a sua vida, muito menos seu dinheiro, mas não vou me responsabilizar pela saúde de seu amado pai...
O garoto mais novo cuspiu no chão, levantou-se da cadeira do bar e olhou nos olhos de Shiro: -Eu vou te mostrar, eu vou com você... – Shiro o observou tranquilo, estendeu seu copo para ele e sorriu: -Bem vindo à tripulação...

Mais Tarde, Naquele Mesmo Dia – 21:00

-E como o último produto do leilão, o item mais raro e valioso que se pode conhecer... O Vaso de Dracarys!!! – A voz do apresentador era ouvida, enquanto o senhor Sakaguchi fazia pose ao lado do artefato, rapidamente os lances começaram a ser dados, e quando chegou à 700000Z a luz apagou, de repente um forte brilho apareceu, na escuridão o Senhor Sakaguchi brilhava como uma estrela com dois olhos roxos ao seu lado, a escuridão voltou, o artefato havia sumido, e os guardas estavam todos com buracos nas testas, ao olhar para o teto a multidão via Shiro Fubuki de ponta cabeça, mas depois de segundos ele sumiu...
Shiro proferia as últimas palavras e terminava de comer, depois o garoto levantou, tirou à mesa e por fim abraçou a garota por trás: -Vamos subir amor? “Dormir” um pouco? – Falou mordiscando à orelha dela.
-Vamos subir sim... Mas eu quero ouvir mais! – Falou a garota sorridente, depois livrou-se do abraço do garoto e começou a andar na frente.
-Mas o resto você já sabe... – E só recebeu um balançar de ombros como resposta...

Shiro apenas vagueava de cidade em cidade com seu novo companheiro, porém um belo dia a curiosidade o venceu, o Rikudou não resistiu, no meio da floresta ele abriu o vaso estranho, e lá dentro haviam cinzas e um colar velho empoeirado. Ao retirar o colar do vaso Shiro o limpou e olhou, era bonito, prateado e no centro tinha um Ying & Yang, então Shiro o colocou no pescoço.
O colar brilhou, a parte preta do colar começou a reluzir, seguida da parte branca, para depois as cinzas do vaso serem preenchidas por um fogo azul, que aumentou até engolir o Rikudou, o mesmo agora pegava fogo, suas orbes ardiam e queimavam, a dor era intensa... Ao ouvir os urros de dor do amigo Al se aproximou.
Não adiantava jogar água ou bater com um pano, o fogo não parava de queimar Shiro, e mesmo quando tocava Al não sentia nada, depois de duas longas horas o fogo parou, Alberich estava preocupado, chegou perto do amigo e o tocou, o mesmo levantou e o encarou.
Seus olhos estavam diferentes, ele agora tinha um ser dentro de seu corpo, era o hospedeiro de uma divindade e seu clã antigo tinha sido anulado pelo poder de Dracarys.
Apenas depois de uma semana Shiro entendera o que tinha acontecido com ele, por isso foi a biblioteca da cidade pesquisar sobre o assunto, livros normais não explicavam, mas um ancião nas ilhas de East Blue pode ajudar Shiro, não foi difícil convencê-lo, o garoto fingiu que se interessava por mitologias e histórias antigas, assim o velho Shiryu lhe emprestou um grande e velho livro.
Suas páginas estavam completamente empoeiradas, a letra era difícil de ler, mas tudo que se relacionava a dragões, répteis, criaturas lendárias e a Dracarys estava escrito naquele livro. O garoto odiava sua nova condição, não sabia se controlar, tinha uma voz dentro da sua cabeça que por muitas vezes tomava o controle de seus atos e por toda a sua pele escamas o atormentavam, sem contar que via cores disformes e ouvia muito mal.
Shiro sentia muita falta de Amber, não a via desde... desde... desde muito tempo, mas ela provavelmente ia lhe achar um monstro, mas não custava tentar, o garoto vestido em uma capa que cobria todo o seu corpo foi à antiga cidade que seu avô morava, levando o livro e sempre parando para ler no caminho o garoto finalmente chegou acompanhado por Alberich.
Ao contrário do que imaginou a garota não teve medo dele, na verdade ela o ouviu, consolou e começou a ajuda-lo no treinamento, na verdade colocou o garoto em um regime de treino mortal, adaptando os ensinamentos do velho avô as técnicas ensinadas no livro.
Durante os três primeiros meses de treinamento Shiro passou pelas maiores dificuldades, ele tinha de se preocupar em controlar seu poder espiritual e controlar o poder espiritual que Dracarys o concedia, só assim ele poderia alternar da forma de um humano para dragão quando quisesse, a voz da divindade falava sempre em sua cabeça e Shiro tinha de se acostumar, durante este tempo o garoto meditou e aprendeu a se comunicar livremente com Dracarys, porém sempre que a divindade queria ela podia controlar o corpo de Shiro, e ele não podia fazer nada para impedir. Findado o tempo de espera o garoto conseguiu a primeira etapa do treinamento, mas isso apenas permitiu a ele esconder as escamas, e voltar seus sentidos ao normal, ele não sabia ativar as habilidades e agora era apenas um humano sem poderes.
As técnicas de treino estavam escritas no velho livro, mas treinar sozinho era difícil, portanto Al tratou de arrumar pessoas para ajudar Shiro no treinamento. O próximo passo era conseguir controlar as primeiras características físicas do Dragão, isto é suas escamas, como esta foi a primeira coisa que surgiu no corpo de Shiro em menos de uma semana ele já podia controla-las, fazendo assim com que seu corpo se tornasse mais duro e resistente, depois de terminar com as primeiras habilidades físicas o garoto começou o treino das primeiras habilidades no quesito “biológico”. Visão, audição, paladar, olfato e tato. O primeiro foi a visão, Shiro perdeu totalmente os poderes dos Rikudous, assim o garoto não mais tinha o Rinnegan, seu doujutsu invejado, era a hora de focar nas limitações das suas novas características. Shiro começou a concentrar chakra em seus olhos, assim como fazia quando queria ativar o Rinnegan, o processo era um pouco diferente, mas em poucas tentativas houve sucesso, agora ao ativar a visão do Dragão Shiro podia enxergar a temperatura dos objetos, animais e pessoas, assim localizava seus oponentes mais facilmente.
Depois disso Shiro passou a treinar seu olfato, tudo que ele perdia em Audição ganhava em olfato, ao colocar uma língua bifurcada para fora da boca e captar tanto reações químicas quanto cheiros normais, assim com a língua para fora Shiro podia sentir o cheiro de inimigos e também o modo como estes exalavam seu chakra. O tato era algo quase que automático Shiro podia facilmente sentir passos e pegadas mesmo que de leve, apenas teria de ter uma parte do seu corpo em contato direto com o chão.
A parte mais esperada do treinamento era aprender as habilidades do fogo como todo dragão, assim como perdeu os olhos Shiro também havia perdido seu primeiro elemento, o Raio, e agora este era substituído por outro, depois de um ano de árduo treino Shiro conseguiu controlar as transformações de Dracarys, podendo criar membros de dragão e usar técnicas deste tipo, porém mesmo depois de terminar o treino de Dracarys Shiro ainda precisava ficar mais forte fisicamente.
Logo após o término ele recomeçou, o jovem dragão que passara um ano treinando seu poder espiritual concentrou-se em treinar sua velocidade e força, com a ajuda de seus companheiros Alberich e Kogiro, Shiro continuou o treinamento, Kogiro estava mais habilidoso com o manuseio das lâminas, e ao mesmo tempo que combatia com ele e tinha de desviar de suas lâminas combatia com Al e precisava desviar de seus tiros. A força de Shiro também foi testada contra Sakuma, o tritão fez questão de o enfrentar embaixo da água, assim Shiro precisava imprimir bem mais força e ainda ficava sem respirar. Deste modo lutar com o tritão aumentava tanto a suaforça física quanto sua resistência, mais ao fim do tempo de treino Shiro enfrentava facilmente Sakuma, o tritão, na água, e ainda enfrentava desarmado Kogiro e Kageto juntos, a tripulação estava reunida de novo, e o novo membro Alberich e também Amber formavam o grupo completo.
Não era apenas Shiro que treinava, os espadachins lutavam de 05:00 até as 00:00 com Shiro e também entre eles, assim suas habilidades eram forçadas ao máximo. Eram muitos oponentes e a intensidade do treino era sobre humana, por isso após o término da temporada o jovem dragão teve de ficar de repouso uma semana, porém mal sabia o médico que a noite ele saía e ia ao mar, treinar sua resistência e força contra as bravas ondas do oceano.

-Pronto te contei tudo... – Falou Shiro.
-Seu idiota, acha que eu iria te rejeitar só por causa da sua aparência? – Falou a garota indignada, para depois beijar o rapaz e o abraçar, e assim o casal passou o resto do dia, enquanto em outras partes da mansão estavam os integrantes da tripulação...


_________________
Ver perfil do usuário

Conteúdo patrocinado

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo Mensagem [Página 1 de 1]

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum

.Forumeiros.com | © PunBB | Fórum grátis de ajuda | Fale conosco | Assinalar uma queixa | Criar um fórum.